quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Com vergonha

image
Quando escutaram o som do Eterno passeando pelo jardim, na hora da brisa da tarde, o Homem e a Mulher esconderam-se entre as árvores. Não queriam se encontrar com o Eterno. Gênesis 3.8
Imagino que, ao comer do fruto da árvore da ciência do bem e do mau, Adão e Eva sentiram-se “bem”. Devem ter sentido uma euforia. Talvez até uma sensação de liberdade. Começaram a ver tudo de outra forma. Mas, isso durou somente até o momento em que ouviram a voz de Deus que veio ao encontro deles. De repente toda aquela alegria se transformou em medo. Uma correria para fazer vestes de folhas de figueira. Ao invés de correr para se encontrar com Deus, eles procuravam um lugar onde pudessem se esconder dEle. Eles não estavam felizes em saber que Deus veio ao seu encontro; o que eles sentiam era vergonha.

Geralmente a rota é esta mesmo. Quando o homem resolve seguir seu próprio caminho e fazer o que Deus disse que traria morte, a princípio, ele é tomado por estas sensações de euforia. Se logo a princípio o homem já sentisse as agonias da morte, provavelmente abandonaria o caminho da rebelião. Mas, este caminho é como um fruto delicioso e doce que, cada mordida pede outra. A cada mordida o homem acha que não está acontecendo nada. Leva um tempinho para o veneno chegar a corrente sanguínea, mas chega. E quando chega o homem vê que quando Deus disse que certamente ele morreria, estava falando sério.
E que terrível é ver que a presença de Deus, a sua voz, que deveriam trazer alegria, faz o homem sentir vergonha. Muitos são os que experimentam em sua vida a vergonha da nudez, a dor de estar sendo exposto, do mundo inteiro ver quem o homem é. E não dá para se esconder.
Mas felizes são aqueles que ainda conseguem sentir vergonha, que são sinceros a ponto de dizerem: estou nu. É esta a tristeza segundo Deus que produz o arrependimento. Esta tristeza faz com que o homem chore amargamente diante do canto do galo, mas por causa dela, ele é restaurado e pode apascentar os cordeirinhos de Deus. Essa tristeza faz com que alguns joguem suas trinta moedas de prata e vão se enforcar, enquanto outros por causa dela decidem voltar para a fazenda do pai que os aguarda para uma festa. Estes conseguem ser felizes novamente.
O mesmo Adão que sentiu esta vergonha, foi amparado por Deus. Mesmo tendo de sair do jardim do Éden, ele saiu coberto com vestes dadas por Deus e com a promessa de que um via viria aquele que concertaria completamente aquela situação. Este seria aquele que disse: “Bem aventurados os que choram, pois eles serão consolados”.
Pr Edmilson

1 comentário

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br