sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Alimentos impuros

Eu sou o SENHOR, que os trouxe do Egito a fim de ser o Deus de vocês. Portanto, sejam santos, pois eu sou santo. São essas as leis a respeito dos animais e das aves, de todos os animais que vivem na água e de todos os animais que se arrastam pelo chão. Elas mostram a diferença entre o que é puro e o que é impuro, entre os animais que podem ser comidos e os que não podem ser comidos. Levítico 11.45-47
Acho interessante a preocupação de Deus com a alimentação de seu povo no em Levítico 11. Ali Deus determina o que o povo poderia ou não comer. Já estava ali a raiz da verdade de que a pessoa é aquilo que come. Apesar de crer que ainda hoje Deus se preocupa com a saúde de seu povo e que isto está muito ligado a aquilo que nós comemos, creio que a aplicação do regulamento de Deus quanto a o que comemos vai muito além disso.
Aplicando a velha regra de “a Bíblia interpretando a Bíblia”, vamos ao capítulo dez de Atos dos Apóstolos onde vemos Pedro tendo uma visão de um lençol que descia do céu com toda sorte de animais impuros. Deus lhe ordena: mata e come. É claro que Pedro estranhou a ordem, pois, foi o próprio Deus quem havia proibido de comer aqueles animais. O restante do capítulo nos mostra que Deus o estava preparando para um encontro com o centurião romano Cornélio e sua família. Os judeus consideravam os gentios imundos assim como certos alimentos e que, como estes, deveriam ser evitados. Através daquela visão Deus estava lhe ensinando que através de Jesus não existe mais nenhuma raça imunda. Todos os que quiserem poderão se chegar a Deus através de Jesus, seja ele judeu ou gentio e, assim ser purificado. Mas a lição espiritual dos alimentos impuros continua vigorando para nós. Ainda existem coisas que podem nos contaminar e adoecer.
Baseado nesta passagem de Atos do encontro de Pedro e Cornélio, creio que a proibição de Levítico de certos alimentos apontam principalmente para pessoas com quem nos encontramos, para nossos relacionamentos. Há relacionamentos puros e relacionamentos impuros. Em relação a isso, a primeira coisa que temos que ter em mente é que a pureza ou não de um relacionamento pouco tem a ver com raça ou credo. Tem mais a ver com a influência que deixamos que os relacionamentos tenham sobre nós. Temos que observar como ficamos após algumas horas de convívio e conversa com alguém. Temos que observar se após isto não estamos passando mal. Temos que observar se após isso não estamos perdendo algo precioso de Deus. Temos que observar se este relacionamento não está nos matando. A ordem de Deus é que os alimentos/relacionamentos impuros devem ser cortados de nossa vida.
O urubu (v 13), por exemplo, deve ser evitado. Estes são aqueles que só se alimentam de coisas podres. Eles gostam de trazer no bico escândalos, difamações, fofocas e toda sorte de carniças.
O porco (v 7) também deve ser evitado, pois gosta de viver na imundice. Seu habitat é a sujeira do pecado.
O coelho (v 6) é tão bonito, mas também é impuro. Este representa aqueles que aparentam inocência e pureza, mas que nos matam.
O rato (29) também é impuro e aponta para aqueles que só agem pelas costas. A urina do rato é o que causa doença, assim como tudo aquilo que sai de dentro dos ratos traiçoeiros desta vida.
Eu não poderia esquecer do morcego (v 19), pois muitos sãos o que se aproximam de outros somente com um propósito: sugar. Sugar emocionalmente, espiritualmente e financeiramente. Morcegos fazem mal para a saúde.
E por ai vai...
Tomemos cuidado. De todo relacionamento, assim como dos alimentos, acabamos ingerindo algo que passa a fazer parte de nós. Existem os relacionamentos que fazem bem, que fortalecem, que alimentam. Não podemos nos isolar, pois “quem não gosta de estar na companhia dos outros só está interessado em si mesmo e rejeita todos os bons conselhos” (Pv 18.1). Devemos nos precaver daqueles que querem nos contaminar. Devemos cuidar também para não sermos alimentos impuros para ninguém. Que aqueles que se aproximam de nós, saiam alimentados.
Deus quer um povo saudável física e espiritualmente.
Pr Edmilson

6 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br