quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Tempo de falar e tempo de ficar calado

Vou paralisar a sua língua, e você não poderá avisar essa gente rebelde. Depois, quando eu falar de novo com você e lhe devolver a fala, você dirá a esse povo o que eu, o SENHOR Deus, disser. Alguns deles vão ouvir, mas outros não, porque são um povo rebelde. Ezequiel 3.26,27

No antigo testamento, o profeta era chamado de vidente (1 Sm 9.9), porque era uma pessoa que via realidades espirituais que a maioria não estava vendo. Ezequiel viu muitas coisas, mostradas pelo próprio Deus, que indicavam a decadência moral e espiritual do povo de Israel. Deus lhe mostrou aquelas coisas a fim de que muitos pudessem saber o porquê da derrota que o povo estava sofrendo sob as mãos do rei da Babilônia. Ezequiel viu a prostituição, a corrupção e a idolatria de seu povo. Ele viu também que, por causa disso tudo, a gloria de Deus pouco a pouco ia se afastando de seu povo. O profeta viu que as más ações de seu povo iam fazendo com que Deus se afastasse deles, mas, como isso não de uma hora para outra, eles não percebiam que Deus estava lhes deixando. Mas o profeta via.

A palavra “profeta” significa “aquele que fala por outro”. O profeta além de ser uma pessoa que via, era também alguém que trazia uma mensagem, era alguém que falava por outro. Mas, o que me chama a atenção no caso de Ezequiel é que Deus paralisou sua língua. Isso mesmo, o homem levantado para falar por outro, ficou mudo. Não era uma mudez permanente. Quando Deus permitia, ele falava. Mas, o que isso significa? Deus estava ensinando a Ezequiel o papel de um verdadeiro profeta. O profeta verá muitas coisas e entenderá muitas coisas, mas só falará quando Deus lhe permitir. Enquanto isso não acontecer, por mais tentador que seja falar, ele deverá ficar mudo.

Deus capacita certas pessoas com uma visão extraordinária para enxergar profundamente e entender muitas coisas. Felizes aqueles que conseguem enxergar o “X” das questões. Mas isso não basta! O fato é que há momentos em que, por mais que estejamos explodindo de vontade de falar, devemos ficar mudos. Por quê? Há coisas que, ainda que profundas e verdadeiras, se ditas na hora errada, não produzirão bons frutos. Há coisas que por mais profundas e verdadeiras que sejam, serão ditas sem autoridade, se não for o momento certo.

Creio que o que diferencia um profeta de um denunciador é que este último aponta e exorta para tudo que vê e entende enquanto que o profeta vence a tentação de falar tudo o que está vendo para declarar o que Deus quer que seja dito, no tempo certo, no lugar certo, da forma certa e para a pessoa certa. O denunciador não está necessariamente errado, só não pode ser chamado de profeta, pois este deu um passo além.

Acredite, existiram homens que subiram até o terceiro céu, que viram e ouviram coisas espetaculares, mas morreram sem conta-las. Mas, se Deus mostrou porque ele não permitiu que fossem ditas? Um dia a gente pergunta isso pra Ele.

Um sábio nos ensinou que há tempo de falar e tempo de ficar calado (Ec 3.7). As grandes confusões surgem quando não conhecemos qual o tempo em que estamos e trocamos as bolas. Que Deus nos dê sabedoria.

Pr Edmilson

7 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br