quinta-feira, 11 de julho de 2013

Tesouro escondido

“O Reino do Céu é como um tesouro escondido num campo, que certo homem acha e esconde de novo. Fica tão feliz, que vende tudo o que tem, e depois volta, e compra o campo”. Mateus 13.44
Costumo dizer que no sermão da montanha o Senhor Jesus falou como as coisas deveriam ser e que no sermão de Mateus 13 ele falou como elas seriam de fato. Ali na montanha Ele descreveu o caráter e comportamento de seus seguidores neste mundo. Se analisarmos com cuidado, veremos o quanto sua descrição se enquadra nEle mesmo. Sim, Jesus estava dizendo que seus seguidores seriam muito parecidos com Ele. Mas, quando chegamos ao capítulo 13 de Mateus vemo-lo descrevendo um quadro sombrio sobre o caminhar daqueles que se dizem seus seguidores e da disseminação de sua palavra.
Na parábola do semeador e dos solos, Ele fala da semente de sua palavra caindo em quatro tipos de solos diferentes, sendo que somente um produziu os resultados esperados. Na parábola do joio e do trigo, vemos uma plantação promissora sendo comprometida com a presença de uma erva daninha plantada por um inimigo. Na parábola da semente de mostarda, Ele mostra uma semente que deveria se tornar um arbusto sofrendo uma anomalia e se tornando uma grande árvore. Por se tornar anormal, ao invés de alimentar, esta árvore abrigou as aves do céu, que, neste capítulo, representa as potestades do ar. Na parábola do fermento misturado à farinha, Jesus mostra que muitos fugiriam da ação milagrosa do Espirito Santo que produz o crescimento genuíno para se apegarem ao fermento dos métodos que, ao invés de produzir crescimento, na verdade só incham.
Como eu disse, o quadro parecia muito sombrio. Mas, ainda bem que Jesus continuou contando suas parábolas...
Jesus falou de um homem (Ele mesmo), que um dia encontrou um tesouro (seu povo), escondido no campo (o mundo). Este homem vendeu tudo o que tinha (abriu mão de sua glória) e comprou o campo por causa do tesouro escondido.
Jesus havia mostrado que estava consciente da confusão no meio daqueles que se dizem seus seguidores, do fermento, da aparente falta de resultados no semear, das anomalias, dos joios infiltrados. Mas ele não desistiu de sua obra por isso. Ele sabia que no meio de tanta confusão e escândalos haveria um tesouro escondido neste mundo. Por mais que as coisas estivessem feias, ele poderia contar com um grupo que não dobraria os joelhos diante de baal. Por mais que a corrupção reinasse na casa de Eli, haveria alguém que não deixaria que a lâmpada de Deus se apagasse no templo do Senhor.
Esse tesouro está escondido, portanto é muito provável que não o encontremos nos tumultos e marchas deste mundo. Eles não procuram visibilidade, pois são sal que se dissolve. Eles querem disseminar o sabor de Cristo neste mundo.
Por causa destes, Jesus se alegra. Eles nunca faltarão
Pr Edmilson

2 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br