quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Retira-se para lugares desertos e ali orava

jesus
Lc 5.16
Um dos aspectos mais maravilhosos da vida de Jesus em seu ministério terreno era seu dinamismo. Especialmente no evangelho de Marcos, vemos aquela movimentação intensa de Jesus para realizar o trabalho para o qual fora enviado. É neste evangelho que vemos a repetição de termos como “imediatamente”, “logo em seguida” e “rapidamente”, para mostrar a velocidade em que as coisas aconteciam e como Jesus sabia aproveitar bem seu tempo. De fato, Jesus era uma pessoa muito dinâmica.

No entanto, principalmente o evangelho de Lucas nos mostra um outro aspecto da vida de Jesus. Apesar de ter uma vida tão intensa, Jesus não abria mão de retirar-se para lugares deserto a fim de passar grandes momentos em comunhão com o Pai. Os evangelhos nos mostram o valor que Jesus dava para estar a sós com o Pai.
Todo aquele que está engajado no trabalho de Deus também deve saber a importância destes momentos de reclusão para renovar suas forças em Deus. Eu diria que, no que diz respeito à comunhão com Deus, podemos experimentar dois níveis, pelo menos. O primeiro é nosso viver diário de constante de oração. Todos nós devemos ter nosso momento de oração todos os dias acompanhado de leitura da palavra. Falo de nosso devocional diário. Ainda neste nível, devemos nos lembrar que nossa vida de oração não deve se limitar ao momento em que estamos de joelhos dobrados. Devemos viver cada minuto de nossas vidas na presença de Deus. Orando ao caminhar, ao dirigir o carro, ao executar algum trabalho. Esse é o orar sem cessar.
O outro nível é aquele no qual nos desligamos da correria do nosso dia a dia e nos separamos em um lugar que nos permita ficarmos a sós com Deus, longe das mil e uma ligações, das redes sociais, das vozes humanas. Isso é um buscar mais profundo. Quem não aprende o valor disso, uma hora sentirá o peso do esgotamento espiritual. A falta destes momentos tem feito com que muitos percam o frescor da unção de Deus em sua vida. Esta falta leva certas pessoas a ficarem “velhas” ministerialmente.
Jesus não foi o único que praticava este retiro para lugares desertos. Grandes homens e mulheres tanto da Bíblia quanto da história do povo de Deus, se retiravam para se reciclarem na presença do Deus que vivifica os mortos.
Quando nos sentimos esgotados e parece que, por mais que coloquemos em prática tudo que sabemos e mesmo assim nossas redes ministeriais voltam vazias, é hora de nos retirarmos para lugares desertos e sentarmo-nos aos pés de Jesus. Ali, seremos instruídos, receberemos a renovação de nossa alma e ser-nos-á dada a melhor porção que ninguém tirará de nós. É na presença de Deus que somos curados de nossas ansiedades e fadigas.
Pr Edmilson (Direto do meu retiro)

2 comentários

Postar um comentário

Faça o Pr Edmilson feliz: Deixe um comentário respeitoso, gentil, edificante e construtivo. Algo que enriqueça o que foi dito.
Agradeço o tempo que você gastou ao deixar algumas palavras aqui.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

BlogBlogs.Com.Br